Brasileiro inventa impressora de comida

Fonte: Gizmodo Brasil

Eu tenho duas grandes paixões: gosto de gadgets e gosto de comer. Mas comida e gadgets dificilmente se misturam – não coma na frente do computador, não coma batata frita e use uma touchscreen, e assim vai. Se alguém conseguisse combinar essas paixões em um só aparelho de gastronomia tecnológica, eu ficaria com água na boca. E foi isso que o campinense Marcelo Coelho fez.

O projeto Cornucopia consiste em três aparelhos – uma impressora 3D de comida, um braço robótico que prepara alimentos, e um mixer turbinado – e foi elaborado e realizado pelo Marcelo e pelo israelense Amit Zoran. A ideia é renovar a forma como fazemos comida – “a maioria das técnicas que usamos já têm mais de quinhentos anos”, diz Marcelo ao blog Link – e aumentar a criatividade na cozinha, fornecendo um novo instrumento para bolar novas receitas.

A impressora 3D de comida, chamada de Digital Fabricator, usa cápsulas semelhantes a cartuchos da sua jato de tinta, mas cheios de ingredientes para montar seu almoço. Você escolhe sua receita na touchscreen do aparelho e ele prepara a comida, puxando e moldando cada ingrediente dos cartuchos. Mas esta impressora vai além: ela modela os ingredientes com precisão de até um décimo de milímetro, regula com precisão a temperatura e umidade do alimento, e permanece conectada à internet – coisa que veremos mais até mesmo nas impressoras comuns.

O braço mecânico se chama Robotic Chef e consegue cortar comida a laser, injetar temperos com seringas e cozinhar a comida na placa de aquecimento abaixo do alimento – o que me lembra bastante dos robôs cozinheiros que mostramos há algum tempo. Por último, o Virtuoso Mixer tem três anéis giratórios equipados com dispensers cheios de ingredientes para montar pratos como sobremesas.

Eu imagino o Robotic Chef preparando um bife suculento e ao ponto, e a impressora criando um capeletti rechado. De sobremesa, o mixer faria alguns docinhos de chocolate sozinho. Pra mais tarde, eu deixaria a impressora preparando um bolo com camadas de um milímetro cada. Tudo isso é bem possível, mas ainda não sabemos que tipos de comida a Cornucopia faz – é segredo, ela ainda está sendo patenteada.

Além de reinventar a forma como fazemos comida, o Marcelo ainda reinventou a forma de consumir a comida. O projeto artístico DinnerWare consiste em talheres e pratos que emitem luz de cor diferente cada vez que você interage com a comida. Ele explica tudo no vídeo abaixo, e diz ao Link que o DinnerWare “mudou completamente a forma como [os amigos dele] comiam”.

Da Cornucopia, sabemos que pelo menos a impressora está sendo patenteada, então deve demorar um pouco até ela chegar às nossas cozinhas. Enquanto ela não vira realidade, para unir comida e tecnologia só me resta comer batata frita com uma mão e usar o smartphone com a outra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: