Grupo Alpha e Grupo Zona Neutra na Folha de São Paulo

A Revista São Paulo que acompanhou a edição de domingo, dia 9/1, do Jornal Folha de São Paulo, entrevistou o Grupo de Ficção Científica Alpha / Grupo Zona Neutra. A entrevista está transcrita abaixo, acompanhada de um divertido quiz sobre ficção científica.

CULTURA POP

Nerds? Não, soldados da Frota Estelar

Grupo paulistano discute naves espaciais, ficção científica e leis da física
há uma década

Por KÁTIA LESSA – Folha de São Paulo

O domingo é de sol escaldante em São Paulo mas, no auditório da Livraria
Saraiva, no Shopping Center Norte, o ar-condicionado ambienta um grupo que
não faz questão de aproveitar o dia para turbinar o bronzeado. A placa na
porta avisa: Sejam bem-vindos ao Alpha Fiction – Grupo de Ficção Científica
Alpha. Do lado de dentro, a tripulação do Capitão Kirk divide espaço com
dois ou três seres vestidos com figurinos espaciais não identificados.

Na terceira fileira, simpatizantes da série “Arquivo-X” confraternizam com
um homem, de estatura baixa, e orelhas pontudas. A camiseta indica o time:
“Star Wars”.

Às 13h05, Silvia Reis, 37, camisa oficial de “Jornada nas Estrelas”, inicia
o evento, que aconteceu no fim do ano passado, e comemora os dez anos do
Grupo Alpha. A turma se reúne de três em três meses para debater questões
ligadas a produções de ficção científica e fantasia. O Alpha não tem sede. O
evento gratuito acontece em locais como a livraria, o planetário do
Ibirapuera ou a EMA (Escola Municipal de Astrofísica de São Paulo). Por lá,
o grupo se reúne para debater filmes, participar de palestras científicas e
trocar figurinhas sobre a aquisição de naves, espadas “jedi” e outros
objetos promocionais colecionáveis.

No fundo do auditório, um garoto de 15 anos confere a programação, ao lado
da mãe. Novato no grupo, Raphael Bueno parece ter encontrado sua turma.
“Quando era criança, ouvia dizer que o Darth Vader era o pior vilão de todos
os tempos. Não tinha com quem conversar sobre isso, então encontrei o grupo
na internet e pedi para minha mãe me trazer”, conta o garoto que passou a
gostar mais as aulas de ciências e história depois de virar fã dos filmes e
séries de ficção científica.

A longa programação de seis horas não parece cansar os 140 participantes. Os
corpos pouco esculpidos por atividades físicas têm fôlego de sobra para a
jornada intergaláctica.

O dia começa com um episódio da série clássica “Jornada nas Estrelas”. Um
debate sobre o novo filme do diretor J.J. Abrams, ainda em produção, aquece
os ânimos.

Da plateia, localizada no mezanino da livraria, é possível avistar o espanto
de uma senhora que circula na sessão de autoajuda, quando um dos integrantes
do grupo que usa figurino de Jornada resolve cruzar seu espaço a caminho do
banheiro. Poucos minutos depois, lá está ela no auditório.

Ciência, naves e arte
À tarde, uma peça, mix de “O Gordo e o Magro” com “Jornada nas Estrelas”,
diverte o grupo. “Digo aos outros membros que nosso trabalho é amador, mas
nossa responsabilidade é profissional”, conta Silvia Reis, pedagoga, dez
livros publicados na área e astrônoma amadora.

Aos oito anos, a hoje almirante do grupo (sim, Silvia é chamada de
almirante, a mais alta patente da turma) começou a assistir a “Jornada nas
Estrelas”. Gostava de naves desde criança, mas foi quando viu pela primeira
vez “Cosmos”, de Carl Sagan, que se apaixonou por astronomia e levou o
assunto a sério. Atualmente, ela é coordenadora do Casp (Clube de Astronomia
de São Paulo).

De acordo com Silvia, foi “Jornada” a responsável pelo despertar de sua
curiosidade científica. “Sei que as pessoas nos acham diferentes, nerds. Não
ligo. O Brasil não tem uma cultura de ciência, por isso nosso papel tem um
peso ainda maior. Muitas vezes, somos a única fonte de interesse no assunto.
A ficção cientifica ainda é algo distante do brasileiro”, diz.

José Bordalho, 39, é capitão do grupo. Frequentador do Alpha há quase dez
anos, ele conta que cursou mecatrônica e astrofísica incentivado pela paixão
que cultivou por naves espaciais na época em que assistia a “Jornada” ao
lado do avô.

Técnico eletrônico, ele revela que até já ganhou dinheiro com a brincadeira.
“Paguei o seguro do meu carro com a grana da venda de maquetes de naves que
faço. No meu emprego, todos sabem que não trabalho em dia de convenção”,
avisa. “Fazem muitas brincadeiras comigo, mas já me habituei. No Brasil, um
homem é visto com bons olhos quando fala de briga em jogo de futebol, e não
sobre física ou tecnologia tesla”, completa.

Após alguns outros episódios e debates, Silvia, que agora surge com a roupa
do mago Harry Potter, sorteia kits que incluem naves, DVDs de séries,
filmes, chaveiros e broches, que fazem a alegria do grupo. Na porta de
saída, um homem de aproximadamente 40 anos resmunga: “Nunca sou sorteado.
Queria ganhar um sabre ‘jedi'”, e some em clima de lado negro da força.

seja um patrulheiro

Livros
“Contato”, de Carl Sagan (Cia.das Letras, R$ 26,50, 440 págs.)
“Da Terra à Lua”, de Julio Verne (Melhoramentos, R$ 15, 224 págs.)
“O Fim Da Infância”, de Arthur Clarke (Aleph, R$ 46, 320 págs.)
“Star Trek e A Filosofia – A Ira De Kant”, de Kevin Decker (Madras, R$
37,90, 320 págs.)
“Trilogia Da Fundaçao”, de Isaac Asimov (Aleph, R$ 117, box)

Séries essenciais de ficção científica

“Jornada nas Estrelas” -a Série Clássica (Paramount, R$ 156,90, 8 DVDs;
classificação: 12 anos)
“Babylon 5 -The Complete Seasons 1-5” (Warner Internacional, R$ 679,90, 30
DVDs; classificação livre)
“Doctor Who -The Complete First Season” (BBC Video, R$ 425,90, 5 DVDs;
classificação livre. Produto importado)
“Stargate SG-1 -Coleção Completa” (Fox – Microservice, R$ 404,70, 53 DVDs;
classificação: 14 anos)
“Battlestar Galactica -1ª Temporada” (Universal Pictures, R$ 59,90, 5 DVDs;
classificação: 16 anos.)

Descubra se você é um aficcionado

1. Qual das produções abaixo foi a primeira a mostrar um letreiro em forma
de tapete?
a) “Jornada nas Estrelas”
b) “Guerra nas Estrelas”
c) “Flash Gordon”
d) “Senhor dos Anéis”

2. Qual é a forma correta de tratamento para o oficial de ciências da
USS-Enterprise, da série “Jornada nas Estrelas”?
a) Dr. Spock
b) Sr. Spock
c) Scott
d) Sulu

3. Em qual série de ficção científica há uma explosão nuclear, e a Lua se
desprende da órbita da Terra?
a) “Viagem ao Fundo do mar”
b) “Babylon 5”
c) “Espaço 1999”
d) “Jornada nas Estrelas”

4. Em que série foi dado o primeiro beijo inter-racial na TV mundial?
a) “Espaço 1999”
b) “Túnel do Tempo”
c) “Jornada nas Estrelas”
d) “Perdidos no Espaço”

5. Em qual dessas séries um cérebro eletrônico consciente era carregado no
peito de um dróide?
a) “Perdidos no Espaço”
b) “Elo Perdido”
c) “Galáctica”
d) “Buck Rogers”

6. Na série Babylon 5, qual era o desenho pintado na nave do capitão
Sheridan?
a) Uma estrela
b) Listras
c) Uma sereia
d) Um tigre

7. No filme “O Planeta Proibido”, qual o nome do robô?
a) B-9
b) Robby
c) C3P-O
d) RD-D2

8. No filme “Tron”, aparece um personagem de desenho animado. Quem é ele?
a) Mickey
b) Gato Tom
c) Pato Donald
d) Pateta

9. Na série Stargate, qual foi o último Senhor do Sistema a ser derrotado?
a) Cronus
b) Baal
c) Anúbis
d) Rá

10) Em qual série as pessoas podiam viver apenas até os 30 anos?
a) “The Starlost”
b) “Torchwood”
c) “Logan’s Run”
d) “Dr. Who”

11. Qual foi o 1º filme de ficção científica?
a) “Viagem à Lua” (de Georges Méliès)
b) “Metrópolis”
c) “Guerra dos Mundos”
d) “O Planeta Proibido”

Respostas 1. c / 2. b / 3. c / 4. c / 5. d / 6. d/ 7. b / 8. a / 9. b / 10.
c / 11. a

Uma resposta

  1. Parabéns!
    Apesar de um toque ou outro de preconceito (como insistir que fã de ficção-científica é alguém fora de forma) até que o texto está bom, especialmente o final.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: