Vazamento em traje de astronauta do Discovery atrasa caminhada

Problema foi detectado durante revisão rotineira e atrasou início da caminhada espacial em 20 minutos

Fonte: IG

Imagem mostra astronauta Steve Bowen (E) e Alvin Drew (atrás), em trajes espaciais, junto a Michael Barratt (D)

Os astronautas Steve Bowen e Alvin Drew iniciaram nesta quarta-feira ( a segunda jornada de trabalhos fora da Estação Espacial Internacional (ISS, por sua sigla em inglês), que começou com um pequeno atraso devido a um vazamento detectado na última hora no traje espacial de Bowen.

A caminhada começou às 12h42 (horário de Brasília), quando os astronautas conectaram seus trajes às baterias de energia, 20 minutos mais tarde do que o previsto.

O escape foi detectado durante a revisão rotineira antes de iniciar qualquer passeio espacial na cânula de hidrogênio do traje.

A agência espacial americana, que tentou até último momento manter a saída na hora prevista, assegurou que Bowen não esteve em perigo.

Os astronautas Mike Barratt, do Discovery, e Paolo Nespoli, da ISS, ajudaram nos trabalhos para isolar e reparar o problema, cuja origem esteve em uma falha no anel da cânula de hidrogênio do traje, que foi substituída.

Bowen e Drew passaram a noite de terça-feira no compartimento de embarque Quest, com pressão de ar mais baixa, que ajuda a preparar seu sistema sanguíneo para prevenir problemas de descompressão.

Os astronautas terão uma variedade de tarefas, incluindo a liberação no espaço de uma pequena quantidade de amoníaco que ficou na bomba do módulo estragado que movimentaram na segunda-feira passada.

A especialista Nicole Stott será a encarregada de coordenar os trabalhos desde dentro da nave e as comunicações entre os astronautas e o centro de controle em Houston.

A primeira das tarefas que terão que realizar é reparar uma argola em uma viga sobre a qual se armazena um radiador.

Além disso, substituirão uma placa de adaptador de carga do módulo Columbus, instalarão um sistema de inclinação e giro em uma câmara do sistema robótico canadense Dextre e eliminarão as capas térmicas do Carrier 4.

Esta será a expedição espacial número 155 em apoio técnico ao complexo orbital, a sétima de Bowen e a sua segunda de Drew.

Os dois astronautas realizaram na segunda-feira passada a primeira das duas expedições extraveiculares que a Nasa previu nesta viagem, que será a última do Discovery.

O comandante Steve Lindsey, o piloto Eric Boe e os especialistas Alvin Drew, Steve Bowen, Michael Barratt e Nicole Stott, compõem a missão STS-133 do Discovery, a número 39 e última, antes que seja retirado de funcionamento.

O Discovery levou até a ISS o Módulo “Leonardo”, que vai carregado de peças de reposição, a plataforma Carrier 4 e o androide Robonaut 2, que em algumas semanas será trasladado ao laboratório Destiny.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: