Comic-Con Experience será realizada em dezembro em São Paulo

Fonte: Omelete

Expectativa é receber cerca de 60 mil visitantes


comic-con-xp

De 4 a 7 de dezembro de 2014, o Brasil receberá a Comic Con Experience, o primeiro evento por aqui nos moldes das comic-cons realizadas em diversas partes do mundo, que reúnem fãs e profissionais de quadrinhos, cinema, TV, games, anime, RPG, memorabília e colecionáveis para conhecerem as últimas novidades dessas áreas em um grande celebração do universo geek e da cultura pop.

Entre as atrações estarão artistas, atores e criadores nacionais e estrangeiros, exibição de materiais inéditos, lançamentos, exposições, concurso de cosplay – pessoas que se vestem e atuam como seus personagens favoritos – entre outras atrações e atividades a serem anunciadas.

Estamos trazendo a experiência da Comic-Con ao país para atender à demanda crescente do publico brasileiro por um evento de nível internacional que reúna as principais áreas da cultura pop“, afirma Pierre Mantovani, diretor geral do Omelete. “É o resultado de vários anos de planejamento, fundamentais para realizarmos uma comic-con à altura da expectativa dos fãs, dos expositores e de mais de 30 patrocinadores que já garantiram presença no evento“, complementa Ivan Freitas da Costa, sócio-fundador da Chiaroscuro Studios e um dos organizadores do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, um dos maiores do gênero no mundo.

O evento ocupará 17 mil metros quadrados do Expo Imigrantes, localizado a 900 metros do da estação Jabaquara do Metrô, em São Paulo. Informações sobre programação, valores dos ingressos e data de início das vendas serão divulgadas ao longo dos próximos meses. Para saber mais novidades, siga os perfis da Comic Con Experience no Twitter e no Facebook.

Leia mais sobre Comic Con Experience.

Anúncios

Kirk encontra Sete de Nove em romance

Fonte: TrekBrasilis

A Simon & Schuster e a Pocket Books já anunciaram seu próximo romance de Jornada para 2014. A aventura ambientada na série original e intitulada No Time Like the Past terá um incrível crossover, o encontro do capitão Kirk e a ex-borg, Sete de Nove. A história foi escrita por Greg Cox e o lançamento está previsto para 25 de fevereiro.

 

Data Estelar 6.122,5 . A missão diplomática ao planeta Yusub irrompe em violência quando invasores cruéis de Orion tentam atrapalhar as negociações cruciais pela força. Apanhado no meio de uma situação tensa e perigosa, o Capitão James T. Kirk da USS Enterprise encontra um aliado inesperado na forma de um estranho enigmático que se chama “Annika Sete”.

Data Estelar 53.786,1 . Sete de Nove está tomando parte em uma expedição arqueológica em um planetóide obscuro no Quadrante Delta , quando uma série de eventos desastrosos colocam a equipa visitante da Voyager em perigo – e transportam Sete através do tempo e do espaço para Yusub, onde ela ficará cara-a-cara com uma das maiores lendas da Frota Estelar .

Data Estelar 6.122,5 . Kirk sabe melhor do que ninguém do perigo que até mesmo um único náufrago do futuro pode representar para a linha do tempo, para que ele e Sete embarquem em uma missão perigosa para devolvê-la a sua própria época. Mas há outros que anseiam o conhecimento que Sete possui, e eles não irão parar até obtê-lo – mesmo que isso signifique assumir o controle da Enterprise.

Greg Cox tem  inúmeros romances e contos que figuram na lista dos best-sellers do New York Times. Ele escreveu as novelizações dos filmes O Demolidor, Motoqueiro Fantasma, Death Defying Acts, e os três primeiros filmes de Anjos da Noite, bem como livros e histórias baseadas em séries populares como Alias, Buffy the Vampire Slayer, CSI, Farscape, The 4400, The Green Hornet, The Phantom, Roswell, O Exterminador do Futuro, Warehouse 13, Xena: Princesa Guerreira, Zorro, dentre outros.

Star Trek: The Original Series: No Time Like the Past é um romance de bolso, contem 400 páginas, e estará disponível tanto como um livro de bolso como e-book. Pode fazer para pré-encomenda na Amazon.com.

Antimatéria nos moldes de Jornada pode existir

Fonte: TrekBrasilis

warp coreOs cientistas estão desenvolvendo um teste para antigravidade que pode revolucionar a física e mudar a nossa forma de entender o universo.  Todo fã de Jornada sabe que a antimatéria é o combustível que permite a Enterprise impulsionar entre as estrelas. Mas agora os cientistas acreditam que podem ter chegado a um passo de investigar a antimatéria e a teoria de que ela é capaz de mover-se contra a gravidade.

Físicos do CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) estão usando uma garrafa magnética especial para produzir e armazenar átomos de anti-hidrogênio, ou de antimatéria.

O plano da equipe CERN é ver se os átomos “caem para cima”. Neste caso, dizer que eles “caem para cima” não é absurdo. O fenômeno ocorre porque a antimatéria gera um campo antigravitacional, pois tem carga oposta à da matéria convencional. Por este motivo, ambas se aniquilam quando entram em contato. Se os átomos vão para cima, em vez de para baixo com gravidade, os cientistas descobrirão novas propriedades gravitacionais da antimatéria e toda a teoria da física pode ser transformada.

O Professor Jeffrey Hangst, chefe da equipe de construção do experimento Alpha-2 no Cern, disse ao Sunday Times: “Em termos simples, se colocarmos a antimatéria em um campo gravitacional como o da Terra, ela cairá para cima ou para baixo?”

A teoria de que a antimatéria pode criar um campo anti-gravitacional que repele qualquer coisa ao seu redor, poderia ser usado para impulsionar aviões sem utilizar quase nenhum combustível ou naves em viagens espaciais, como as da série Jornada nas Estrelas.

É extremamente difícil conseguir criar e preservar formas complexas de antimatéria, já que ela é muito instável e, ao interagir com as partículas convencionais, ambas se anulam, resultando numa profusão de energia. Os pesquisadores do CERN estão utilizando um recipiente magnético especial para preservar os átomos de anti-hidrogênio criados. A ideia é ir enfraquecendo aos poucos o campo magnético – se os átomos contrariarem a gravidade terrestre e “caírem para cima”, ficará comprovado que se tratam de antimatéria.

O aprofundamento nos estudos e experimentos envolvendo a substância são particularmente interessantes para a exploração espacial. Até agora, é de longe o método mais eficiente conhecido com a possibilidade de nos levar até as estrelas.

Além da Escuridão indicado ao People’s Choice

Fonte: TrekBrasilis

PeoplesChoiceO site do People’s Choice Awards apresentou a lista de indicados a premiação de 2014 e o filme Além da Escuridão está entre os candidatos. O Choice Awards premia os escolhidos pelos fãs para o cinema, música e televisão. O longa de J. J. Abrams foi indicado para Filme Favorito de Ação.

Outros indicados a categoria incluem The Wolverin, Guerra Mundial Z , Rápidos e Furiosos 6 e Homem de Ferro 3. Chris Pine e Zachary também estão entre os indicados como Dupla Favorita. Outros concorrentes são: Jennifer Aniston e Jason Sudeikis (Nós somos os Millers), Robert Downey Jr. e Gwyneth Paltrow (Homem de Ferro 3), Sandra Bullock e George Clooney (Gravity), e Sandra Bullock e Melissa McCarthy (The Heat).

A votação está em andamento e vai até 5 de dezembro. Para votar, vá até o link. Vamos votar, gente.

Bing inclui língua de Jornada nas Estrelas no tradutor

Fonte: Portal Terra – Tecnologia

Klingon, língua oficial da saga, seria a língua inventada mais usada no mundo, de acordo com Bing Foto: Reprodução
Klingon, língua oficial da saga, seria a língua inventada mais usada no mundo, de acordo com Bing
Foto: Reprodução

O Bing, buscador da Microsoft, estreou na ferramenta de tradução o idioma klingon, falado por personagens da saga Jornada nas Estrelas. A tradução funciona de qualquer idioma para o klingon, e vice-versa, e chega aos fãs às vésperas da estreia nos cinemas de Star Trek into Darkness, nova produção da sequência. As informações são do Mashable.

“Apesar de o filme estar chegando em breve, já estávamos com essa ideia há algum tempo”, afirma ao site especializado o cientista comportamental do Bing Matt Wallaert. “Jornada nas Estrelas sempre olhou para o futuro da tecnologia e (o klingon) é a língua inventada mais falada, mesmo que apenas algumas pessoas sejam realmente fluentes”, pondera.

​Para criar a ferramenta de tradução, o Bing trabalhou em conjunto com o criador do idioma, Marc Okrand, além de convocar a ajuda de outras 10 pessoas fluentes para treinar os sistemas de tradução. O Instituto da Língua Klingon também participou do processo. O klingon quebra algumas regras típicas de idiomas tradicionais, como o espanhol ou o italiano, e por isso às vezes é mais difícil de aprender.

“Já houve esforços para criar dicionários, mas até o momento não havia um serviço de tradução de verdade com toda a estrutura gramatical”, aponta Wallaert. “Isso é algo bem geek para fazermos, mas também é um desafio divertido para os nossos times melhorarem as traduções e trabalharem com uma língua com um padrão distintivo”, aponta.

Nave Enterprise é o símbolo da saga Jornada nas Estrelas Foto: Reprodução
Nave Enterprise é o símbolo da saga Jornada nas Estrelas
Foto: Reprodução

Arquivo da NASA: Fotos incríveis das missões Apollo

Fonte: Oscar Filho

Em maio de 1961, o presidente John F. Kennedy fez uma promessa: “colocar um homem na Lua e trazê-lo a Terra em segurança até o final da década”.

 

Entre 1961 e 1975, as missões da NASA Apollo iriam mudar o mundo.

 

Todas as imagens e legendas da seleção a seguir são de autoria da NASA. São 24 fotos neste post!

 

Presidente Kennedy no Cabo Canaveral
À direita, Kennedy recebe uma explicação do sistema de lançamento do foguete Saturn V do Dr. Wernher von Braun, centro, no Cabo Canaveral em novembro de 1963.

 

 

Modelo da NASA
No final dos anos 60, a NASA realizou um concurso de beleza. Esta é Miss NASA 1968-69, ao lado de um motor RL-10 usado em módulos lunares – Foto foi no Edifício de Operações Rocket.

 

 

Módulo em testes
Teste da cápsula de retorno á Terra. Simulação de impacto com o solo parece uma explosão, mas é apenas a poeira devido a colisão.

 

 

O plano de voo
John C. Houbolt explica como seria o pouso lunar da missão Apollo. Fotografia publicada em Space Flight Revolução – NASA Langley Research Center (página 247), de James R. Hansen.

 

 

Traje espacial A-3H-024 durante teste e avaliação
O engenheiro Bill Peterson encaixa o cinto de conteção no piloto Bob Smyth.

 

 

A homenagem
Os astronautas Virgil “Gus” Grissom, Edward H. White e Roger B. Chaffee esse último seria o primeiro piloto em uma missão tripulada. Tragicamente, durante os testes de lançamento, um incêndio asfixou a equipe. A missão foi originalmente chamava-se o Apollo 204, mas foi renomeada para Apollo 1 em homenagem aos astronautas mortos.

 

 

Simulador de aterrissagem
Essa esfera gigante serviu para estudos sobre a melhor forma de aterrissar na Lua.

 

 

Simulador de pouso mais completo da época
Usado para estudar os problemas relacionados com a aterrissagem na superfície lunar. Foi um projeto complexo, que custou cerca de US $ 2 milhões.

 

 

Teste de mobilidade
Esse traje foi usado para simular uma caminhada sem gravidade. O objetivo deste simulador foi estudar como seria caminhar, saltar, se mover no espaço.

 

 

O lado escuro da Lua
A sonda Russa Luna 3 foi a primeira a fotografar o lado não iluminado da Lua. A primeira imagem foi tirada às 03h30 em 7 de Outubro, a uma distância de 63.500 km. Foram feitas 29 fotos. Apesar da baixa resolução, as imagens foram de muita importância para a Missão Apollo.

 

 

Veículo lunar
Astronauta Eugene A. Cernan, comandante, faz a primeira atividade extraveicular da missão Apollo 17.

 

 

Amostra do solo lunar
Na missão Apollo 12, o astronauta Alan Bean tem um recipiente de amostra ambiental especial preenchido com o solo lunar recolhidas durante sua permanência na superfície do satélite. A câmara Hasselblad está montada na caixa de seu traje espacial. Pete Conrad, que fez esta imagem, é refletido na viseira do capacete – 20 de novembro de 1969.

 

 

Plataforma de lançamento
Relâmpagos no céu por trás do foguete Saturn V, que iria impulsionar a Apollo 15 até a Lua – 25 de julho de 1971.

 

 

Módulo Lunar
Vista oeste do Módulo Lunar. As imagens foram feitas durante uma caminhada lunar pela missão Apollo 14. O tipo de filme utilizado foi um S0168 inversão de cores de alta velocidade, Interior / Surface, lente 60 milímetros com uma elevação do sol de 12 graus. Entendeu? Nem eu!

 

 

Cratera
Visão escura da cratera Chaplygin parcialmente coberta por uma parte da nave espacial. A imagem foi feita durante a missão Apollo 13.

 

 

Quarentena
Tripulantes da Apollo 11 no módulo de quarentena logo depois que chegaram do espaço. Na foto, os astronautas estão na Base Aérea de Ellington após um vôo do Havaí a bordo de uma jato C141 da Força Aérea Americana.
Neil Armstrong está tocando ukelele, Michael Collins (em primeiro plano à direita) e Edwin E. Aldrin Jr. (fundo à direita) está olhando para fora da janela. As outras pessoas na imagem são da equipe de apoio. Esta foto foi tirada durante a breve cerimônia de boas-vindas.

 

 

O Cara!!!
Neil Armstrong durante a missão Apollo 11.

 

 

O registro histórico
Um close da pegada de um astronauta em solo lunar.

 

 

Treinamento para missão
Na piscina da direita para a esquerda estão os astronauta Edward H. White, Roger B. Chaffee e perto da cápsula de reentrada, o astronauta Virgil I. Grissom. Nadadores da NASA estão na água para ajudar na sessão de treinos na Base Aérea de Ellington em Houston.

 

 

Recuperação do módulo Lunar
Procedimento de recuperação da tripulação da Apollo 7, no mar e a bordo do navio porta-aviões USS Essex.

 

 

O lançamento
Apollo 7/Saturn IB é lançado do Centro Espacial Kennedy, no Complexo de Lançamento 34 às 11h03 em 11 de outubro de 1968. É o primeiro lançamento tripulado da missão Apollo.

 

 

Direto da órbita
O astronauta David R. Scott direto da Apollo 9 dando manutenção nos módulos de comando e serviço com a Terra ao fundo, durante o quarto dia da missão Apollo 9 em órbita.

 

 

O Centro de Controle
Vista geral da Sala de Controle e Operações – prédio 30, Centro Espacial Tripulado – mostra os controladores de vôo comemorando o êxito da missão de pouso da Apollo 11 na Lua.

 

 

Controle da Missão
Durante o Apollo 201, a missão experimental não tripulada.

 

 

Espero que tenha gostado!!!

Hiroshi Watari, 50 Anos

Fonte: Melhores do Mundo

Hiroshi Watari 3

Hoje é aniversário de um cara que marcou presença na infância de muita gente. Conhecido no Brasil como o Bumerangue, o Jaspion 2, o Jaspion Vermelho, Detetive Espacial, Guerreiro DimensionalHiroshi Watari, um dos mais polivalentes astros dos tokusatsu.

 

Quem não lembra de estar assistindo Jaspion quando de repente, no meio de um episódio, apareceu do nada um cara de roupa branca portando dois bumerangues e salvando o herói dos vilões?

Ninguém sabia na época, mas aquele cara era uma das figuras mais emblemáticas nesse universo de heróis e monstros japoneses.

Hiroshi Watari é um ator, cantor, dublê e coreógrafo. No Japão, se consagrou com apenas 19 anos interpretando Den Iga, o Sharivan, dentro da série Gaban em 1982. O que acabou fazendo com que o personagem ganhasse um programa solo na temporada seguinte. Depois disso foi o Boomerman em Jaspion – papel pelo qual ainda é mais lembrado no Brasil – e o Spielvan na série homônima.

Depois disso não parou mais e continuou fazendo participações especiais em séries como Metalder e Kamen Rider Double. Watari é um daqueles caras fodas que trabalhava nas séries tanto como ator quanto como dublê. Estivesse o personagem transformado ou não, era sempre ele ali dando vida aos heróis.

Pra ter uma noção da sua importância… em 2003 o cineasta Takashi Miike criou o filme Zebraman como uma homenagem as séries tokusatsu, onde um pacato professor se transforma no super-herói de uma velha série que marcou sua infância, Zebraman. E quem interpretava o protagonista da série fictícia que inspirou o herói? Hiroshi Watari.

No mesmo ano, o ator esteve no Brasil e encontrou fãs num evento em São Paulo, dando um show no palco da apresentação ao lado de dublês brasileiros e mostrando que ainda estava em plena forma.

Fica essa homenagem a um dos caras mais fodas da infância de quem viveu os antológicos anos 80/90… e também ao cara que usava o sabre de luz duplo muito antes de George Lucas pensar nisso.

Confira alguns de seus melhores momentos em Sharivan, Jaspion, Spielvan e Metalder: